Pages

sábado, 12 de abril de 2014

Prenuncio

Esta euforia disfarçada de alegria.
É apenas o prenuncio da grande tristeza,
pronta para emergir e me inundar.
me, dominar...
Então me resgato,
me refaço,
me reinvento...
Reinvento essa euforia disfarçada de alegria.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Três coisa que aprendi sobre o comportamento humano.



Acabei de completar mesu trintas. Parece mentira, mas acordei me semtindo uma mulher mais madura, reflexiva e ponderada. Feliz coma  vida que tenho e cheia de forças para alcançar meus objetivos.
Porém, o ser humano é um ser social, ou seja precisa conviver com outas pessoas. Então quero colocar aqui a três principais coisas que aprendi à respeito do homem. Quem discordar por favor deixe sua opinião, vamos trocar idéias.
Vou colocar por ordem de aprendizado.
A primeira coisa que aprendi é que para um relacionamneto dar certo, seja ele  entre familiares, amigos, parceiros afetivos, de trabalho e etc. É necessário que ambos os lados saibam ceder algumas vezes e impor suas vontades em outras.
É preciso sabedoria para dircenir tais momentos, é a unica forma de descobrir a medida certa é com amor e compreensão.
Em relacionamento que a gente dá demais, ficamos cançados, se recebemos de mais ficamos entediados. de uma forma ou de outra se não ouver uma mudança de postura, esse relacionamento vai fracassar.
Durante a semana volto para colocar a segunda e a terceira.
bjoks

domingo, 8 de abril de 2012

Saudades e Amor eterno

Nos veremos de novo.
Te amo para sempre.
Felliz Páscoa, que Deus cuide bem de ti.

terça-feira, 27 de março de 2012

Dor na alma, minha companheira fiel.






Boa Noite!

Hoje faz quatro meses e dezoito dias que essa tristeza, essa dor passou a fazer parte de mim.
Ela me acompanha o tempo inteiro, levanta e dorme comigo. Vai comigo a todos os lugares, todo instante, no banheiro, no trabalho, nas refeições, quando estou com meu filho e até quando faço amor com meu marido...
Meus sonhos viram pesadelos, minha vida não tem mais cor. Os momentos de alegria já não são tão doces. Sinto no fundo o gosto amargo da saudade, e ai vem a tristeza e a revolta.
Nunca imagei que sua ausencia seria uma presença tão marcante nos meus pensamentos.
Chora virou rotina, e a noite sempre piora.
Ainda não consigo acreditar que você se foi, que nunca mais poderei te ver, te tocar, abraçar e beijar.
Como sinto falta de poder te abraçar, e como tenho certeza que essa dor jamais vai diminuir.
Saudade inesplicável... Só quem sente, é quem sabe...
Minha fé, minha crença, que para mim era algo tão certo, agora parece meio abalada.
Parece mentira, mas niguém vem para me contar a verdade, que você está aqui em algum lugar e que logo vai chegar.
Me desculpe mãe, mas não dá para entender, não dá para aceitar. Preciso tanto de você.
Quero tanto você aqui ao meu lado.
Não tenho mais vontade de fazer nada, cuidar dos meus filhos tem sido difícil.
Você se foi... Mas não deixou um vazio não. você era maravilhosa demais para poder dizer que sua morte deixou um vaziu, ou um buraco no meu peito. Muito pelo contrário, restou essa grande dor na alma que me consome, essa tristeza sem fim que me sufoca, que infla dentro de mim até quase estourar. Se não fosse os meus filhos, o meu marido a nossa neguinha e o nosso periquitinho, com certeza eu não estaria mais aqui.
O mundo acaba logo o nos leve de uma vez, nos reuna atodos novamente, por não consigo mais viver. Sei que é um pensamento egoista, pois nossos pequenos ainda tem muito a viver, porem para es quase impossível, sei que eles precisam de mim, e não desejo para niguém e muito menos para eles essa dor, por isso vou ficando...
Tento recorrer a Deus para me ajudar, mas se ele quem te levou...


segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

A dor maior

Já faz um tempo que venho passando por provações. Com muitos baixas e poucos altos. Contudo não perdi minha fé.
Pelo contrário, isso me fortaleceu. Uniu minha família e me fez crescer. Por isso fui encarando tudo com otimismo.
Sábia que Deus, ou um ser, uma força superior tinha algum plano para mim, pois nunca fui desamparada.
Porém, nem nas minhas piores projeções pude imaginar o que estaria por vir.
Pensei que o intuito dessa crise financeira que fez, mudar de casa, voltar a morar com minha mãe, ter trabalhar  e levar meu bebê para creche, onde ele perdeu peso e cabelo, ficou estressado e me deixou angustiada,  fosse para  me fazer crescer, me fortalecer, unir minha família, criar bases sólidas. 
Talvez tudo isso tenha realmente acontecido. Essa que eu achei que tivesse sido a minha pior fase, foi na verdade o presente que Deus havia me dado. Depois de 8 anos morando longe, vindo apenas fazer algumas visitas periódicas, voltei a morar com minha mãe nestes últimos 10 meses, e quando eu achei não podia ficar pior, pois fui demitida. Era esse Deus novamente, me permitindo ficar com minha mão no seu último mês de sua vida.
Tive que passar por tudo isso, para me tonar forte, e estar preparada para sentir a pior dor que já senti em toda minha vida. Um sofrimento imensurável.
Ainda não consegui me recuperar, nem sei se um dia conseguirei. 
O natal esta chegando e eu sempre agradeci a Deus, mesmo nas piores crises, eu agradecia pois tinha ao meu lado com saúde todos que eu amava, agora um grande pedaço se foi. Já estou conseguindo aceitar, mas ainda tenho muita dor, muita tristeza.
Morri um pouco também.

MÃE SEMPRE TE MAREI.
VOCÊ ESTARÁ ETERNAMENTE EM NOSSOS CORAÇÕES E MENTES.

domingo, 9 de janeiro de 2011

Sutilmente

E quando eu estiver
Triste
Simplesmente
Me abrace
E quando eu estiver
Louco
Subitamente
Se afaste
E quando eu estiver
Fogo
Suavemente
Se encaixe...


E quando eu estiver
Triste
Simplesmente
Me abrace
E quando eu estiver
Louco
Subitamente
Se afaste
E quando eu estiver
Bobo
Sutilmente
Disfarce...


Mas quando eu estiver
Morto
Suplico que não me mate não
Dentro de ti
Dentro de ti...

Mesmo que o mundo
Acabe enfim
Dentro de tudo
Que cabe em ti

sábado, 8 de janeiro de 2011

Abrace-me

Estou confusa, minha cabeça doí. Esta tudo misturado dentro de mim. Meus e pensamentos são tão contraditórios. O meu pior pesadelo esta me assolando, sinto que ela (a depressão), esta me rondando, querendo voltar.
Mas, quando você se aproximou, percebi que bastava um abraço seu e tudo voltaria ao lugar. Me sentiria forte de novo e saberia o que é certo a fazer.
Queria me sentir segura nos teus braços protegida pelo seu dorso e recostar minha cabeça no teu peito aconchegante e me acalmar ouvindo as batidas do teu coração, reencontrar o equilíbrio no som da sua respiração.
Estou como um cachorrinho abandonado num dia frio à espera de um afago. Posso ter errado, ainda estou confusa demais para saber, porém sempre lhe ofereci meu abraço, mesmo com raiva sempre segurei sua mão quando você fraquejou. e agora que estou sem forças tudo que tive de você foi indiferença.Um toque gélido, vazio de sentimentos. Antes fora rejeição.
Era só o que eu precisava. Um abraço seu me bastava.
Um dia você vai precisar e vai lembrar das inúmeras vezes que eu apesar de tudo estive ao seu lado e neste dia desejo que você se lembre também do dia em que me abandonou.